20 julho, 2006

Estado e Comportamento

Olá meus amigos!

Essa semana estava pensando melhor sobre o conceito de comparar OO com A vida e levantei algo muito interessante!

Nós, por exemplo, somos considerados objetos nessa análise, que, assim como na vida real, possuimos Estados e Comportamentos.

O Estado de um objeto (nós!!!) revela importantes dados, como por exemplo idade, altura, cor da pele, entre outros.

O Comportamento é exatamente o que fazemos. Uma pessoa pode andar, falar, correr, e tals!

Mas esses objetos não precisam ser necessáriamente humanos, pois existem os objetos concretos (nós, carros, casas) e abstratos (conta da faculdade, dívida do cartão de crédito, entre outros pesadelos!).

Bom, com essa maluquisse que pensei, ficou mais facil notarmos como nossa vida é realmente orientada a objetos!

Vamos fazer o seguinte! Pode parecer meio louco, mas como era os principais estados de sua infância e qual comportamento que se lembra?

Vamos lá! Deixe um comentário aí sobre isso!



Mais uma vez agradeço pela força!

Um forte abraço.


Vinícius Luiz.

6 comentários:

Alex Bastos disse...

Po ... pelo que me lembro, eu era um objeto baixinho, loirinho, olhos azuis e branquinho. Esses estados me faziam um objeto bonito diante de meus objetos vizinhos!
Um ótimo comportamento infatil era jogar bola na rua da frente. Eu era o melhor (estado ou talvez comportamento!!!).
Estudar era um comportamento que nao era muito fã, mas na hora de namorar era a melhor coisa que fazia! E esses namoros foram graças ao colégio! Ou seja, um comportamento ligado a outro ...
Bom, pelo que me lembro era assim! Apesar de hoje ser gordo, barbudo, meus olhos nao sao mais azuis e meu cabelo nao é lá tão loiro, estou me comportando de acordo com os estados atuais!

Abraço a todos!

Alex Bastos
alexbastosweb@bol.com.br

Marcos Almeida disse...

Olha ... lembrar assim é meio difícil pois faz tanto tempo .... pelo menos uns 35 anos!!! Mas vamos lá!

Um objeto gordinho e mimado, que se orientava a tudo quanto é porcaria quando o assunto era comida! Eu só pensava em comer. Com o tempo, outros objetos (mulheres) com estados lindos (bem jeitosas!) e um comportamento de tirar qualquer adolescente do sério!!!
Enfim, graças a isso, resolvi modificar meu estado pois todos os outros objetos me achavam gordo, aliás, meu apelido era rolha de poço (talvez a origem deste apelido popular!). Corria, jogava bola, corria, jogava basquete, corria, e fechei a boca!
Mudei meu estado, meu comportamento e fui desenvolvendo o resto da minha vida baseando me em outros objetos, talvez esse seja o motivo deste grande sistema multiplataforma chamado VIDA.

Então, é isso!!!

Um abração!
marcosalmeida.sp@gmail.com

Anônimo disse...

Pois bem, pelo que eu me lembro não muda muito do que ja foi dito, comportamento tipico de uma criança normal, correr, andar de bicicleta...
Mas o pessoal ta esquecendo de onde são herdados, pois bem, somo objetos herdados de duas super classes que unidas geraram um objeto ou mais :).
Bem essa foi minha contribuição.
Espero que não tenha falado mer**.

Abraços
Cristiano Nascimento
cristiano.n@gmail.com

Anônimo disse...

Cara foi muito interessante essa sua colocação. Bom eu ainda estou me informando nesta parte de Estados e Comportamentos da vida real, pois ainda tenho 16 anos. Mas o que da para descrever e que eu sou um cara moreno alto e esguio. No entanto gostaria de colocar uma colocação importante que além de sermos interamente relacionados nessa parte de " Estado e Comportamento" acredito que ainda falte um ponto para se falar na programação (e na vida real) daquela hora em que se define a ação da "macro". Além de nossa relações ser diretamente ligada a um relacionamento de "Estados(mulheres, amigos, familiares, etc)" e os "Comportamentos destes Estados", falta dizer que a "macro" de tudo isso seria a mais dificil linguagem de programação, aquela que é nada mais que nossa experiencias. Por isso acho que tanto Estado como Comportamento, se juntam para criar uma Macro pois sem eles nunca haveria a Macro e sem a macro nada os juntariam.

Este foi o meu depoimento,

espero não ter falado besteira,

Abraço, de Emanoel Rainey
erainey@click21.com.br

Paulo Chagas disse...

Oh, meu Deus! Essa idéia de desenvolver um projeto voltado para uma "vida orientada a objetos" é tão original, que merece ser louvada. Mas, por favor, Senhor, ajude esse rapaz a se afastar das expressões rasteiras do Orkut! Se ele já usa e abusa de rsrs, UHAUhauHUAHuah e outras sandices, não permitais que ele cometa outra maluqisse, se não acabará escrevendo flw, blz e sei lá mais o quê!

Amem.

Anônimo disse...

necessario verificar:)